"Vilã" em 2013, Vanda Gomes desiste dos revezamentos e foca no individual

10/10/2014 10:33

Após bronze nos 100m do Troféu Brasil, atleta que deixou o bastão cair na final do Mundial de 2013, afirma que não vai mais defender o Brasil em provas por equipes.

 

A medalha de prata do revezamento 4x100m do Brasil no Campeonato Mundial de 2013 estava encaminhada. Na última passagem, porém, Franciela Krazucki e Vanda Gomes se atrapalharam e o bastão caiu, desclassificando a seleção. Na ocasião, Vanda afirmou ter sido "pega para Cristo" e que toda culpa caiu em cima dela. Um ano após o ocorrido, a atleta mostrou que segue entre as melhores do país e terminou na terceira posição nos 100m rasos do Troféu Brasil, em prova realizada na quinta-feira. Após a disputa, a velocista explicou o que quer para o futuro:

- Agora meu foco está somente nos 100m e 200m. Estou treinando com outro técnico, que é especializado em provas individuais, nada de revezamentos. Quero disputar o Pan de Toronto e o Mundial do ano que vem, e fazer uma boa participação nas provas individuais - disse Vanda, atualmente treinada por Pedro Atilio. 

No Mundial de 2013, disputado em Moscou, o Brasil não conquistou nenhuma medalha. A última chance era o revezamento 4x100m, formado por Ana Cláudia Lemos, Franciela Krazucki, Evelyn Carolina dos Santos e Vanda Gomes, que substituiria Rosângela Santos na decisão. Após o bastão cair, Vanda disparou contra a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e foi criticada por todas suas companheiras. Ana Cláudia, por exemplo, afirmou que "Vanda não estava unida com a equipe".No início deste ano, Vanda não foi chamada para o Campeonato Mundial de Revezamentos, disputado nas Bahamas. Após o bronze no Troféu Brasil, a atleta afirmou não querer mais disputar as provas por equipes:- Eu fui cortada do Mundial deste ano. Faço revezamentos há 10 anos. Mas, sem problemas, eu corro só as provas individuais mesmo. Não tenho mágoa, tenho uma decepção porque estou há dez anos no atletismo - afirmou a atleta, que já esteve em dois Campeonatos Mundiais, em 2009 e 2013.

A conversa entre Vanda e a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) não é mais direta. A atleta não responde mais a entidade:

- Não tenho diálogo com a CBAt, preferi seguir o meu caminho. Meu clube responde por mim. Aliás, aqui eu corro o revezamento e as provas individuais sem problema nenhum - cutucou a atleta do Clube Pinheiros

Vanda volta às pistas nesta sexta-feira, para a disputa do revezamento 4x100m. No sábado, ela corre as eliminatórias nos 200m rasos e, no dia seguinte, caso consiga a classificação, participa da decisão da prova.