Amazonense perde 56 Kg com dieta e exercício, e foca São Silvestre 2015

06/01/2015 12:17

Professor Max Ferreira Colares, de 29 anos, passa de 127kg para 72kg em onze semanas. Mudança ocorreu, em janeiro deste ano, após viagem ao Rio de Janeiro.

 
Quando se tem força de vontade e disciplina, os resultados sempre aparecem, principalmente quando se trata de saúde e bem estar. Foi o que aconteceu com o amazonense Max Ferreira Colares, de 29 anos, que resolveu mudar totalmente os hábitos alimentares e deixar para trás a vida de obeso. Com uma nova rotina com exercícios e alimentação adequada, o professor perdeu 56kg em onze meses. E ele quer mais. Com o gosto pela corrida de rua, mira a maratona de São Silvestre do próximo ano.Após 28 anos vivendo como obeso, Max resolveu mudar de vida em janeiro deste ano, após uma viagem no Rio de Janeiro. Na época pesava 127kg e, de acordo com ele, ao perceber as pessoas correndo sem camisa na praia de Ipanema, se sentiu envergonhado com seu corpo. A partir deste momento, mergulhou em uma vida nova. 

- Eu era muito limitado. Eu ia jogar futebol com os amigos e eles diziam que iam correr por eles e por mim. Eles falaram depois, claro. Mas vivia uma situação difícil, pois não conseguia escolher roupa. Usava calça 52 e camisa XG. Hoje não. Uso calça 38 e camisas de P e até PP. Sem contar que tenho mais disposição no trabalho e em casa. Além disso, a questão da saúde pesou um pouco porque não dormia direito e tinha dificuldade nas atividades diárias – lembra. 

O professor lembra que quando era adolescente sempre foi motivo de brincadeiras por ser gordo. Ele explica que, aos 12 anos, já pesava 72kg, ou seja, era obeso. Só tinha uma forma de driblar isso, era na brincadeira. Só uma vez que me chateei na faculdade. Eu disse que a pessoa ia me pagar por isso. E, neste ano, a pós-graduação, eu encontrei a pessoa. E agora a situação foi inversa, eu magro e ele gordo – disse.Mas o que fez Max continuar na rotina rigorosa de exercícios diários e alimentação rigorosa? Segundo ele, seu psicológico falou mais alto. Sem contar que a motivação de conseguir perder peso a cada semana também ajudou.

- Só em uma semana perdi seis quilos e isso é uma grande motivação para uma pessoa que desde criança foi obesa. Devo destacar também que meu psicológico é muito bom. Além disso, quando me olho no espelho e uso uma bluba M e P é o maior prazer – completou. 

A nova rotina do professor não deu mais vez para trás hábitos antigos, como, por exemplo, comer seis pães no café da manhã, saldados durante a merenda e quase meio quilo de frango durante o almoço. Sem contar o jantar, com muito arroz e carboidrato. Max passou a incluir alimentos integrais, leite desnatado e muita salada. Outra mudança foi entrar na academia com determinação. Segundo ele, todo santo dia treina uma hora de academia, além de outros exercíciosNova paixão

Antes de começar a nova rotina, Max conta que sempre gostou de esportes, mas tinha limitação. Ele lembra que praticou judô, onde se destacou em algumas competições, e o jiu-jitsu. Porém, a corrida de rua é a nova paixão. Após um amigo professor lhe convidar para participar de uma prova, nunca mais deixou o esporte. 

-  Pesava em torno de 80 kg e pouco. Aí um amigo (professor) perguntou se eu já aguenta correr. Disse que sim fiz minha inscrição. Então, participei da Corrida da Amizade e, a partir daí não parei mais – explicou.Max participou no último dia 29 de seu maior desafio até o momento, a Meia Maratona do Amazonas. Mas esse foi apenas um passo mais largo na sua caminhada. Como é dedicado e perseverante, o novo atleta foca um desafio maior. Segundo ele, no próximo ano, disputará a maratona São Silvestre, que ocorre todo dia 31 de dezembro, em São Paulo.

Exemplo para as pessoas

O professor explicou que sua iniciativa, além de fazer bem para sua saúde, também busca incentivar outras pessoas que estão obesas e mostrar que é possível perder peso.

- Ser gordo não é saudável, pois você tem sérias limitações. Tenho um colega que já emagreceu 19kg. E hoje, na escola que trabalho, todo mundo leva seu lanchinho.  Mostro para as pessoas que não é só na televisão que conseguimos perder peso e ter uma vida mais saudável. Espero contribuir para que as pessoas sintam esse entusiasmo – lembrou, ao agradecer o apoio de sempre de sua esposa, cunhado e irmã, que sempre o apoiaram.