Aos 53 anos, Ben Johnson diz que ainda consegue correr na casa dos 10s

25/07/2015 11:46

Canadense prefere não opinar se Usain Bolt usa substâncias ilegais para conseguir tempos tão expressivos e destaca o desenvolvimento dos métodos de treinamento.

Ben Johnson foi excluído do atletismo em 1993, após ser pego pela segunda vez em um exame antidoping, aos 32 anos. Mas, mesmo sem poder correr profissionalmente, ele não abandonou o esporte. Hoje, aos 53, ele garantiu estar em forma. Sem competir há mais de 20 anos, o canadense garantiu que ainda é capaz de fazer um tempo que poucos atletas profissionais conseguem: 10,2s. Usain Bolt é o atual recordista mundial dos 100m rasos, com 9,58s.

- O tempo ainda está rápido. Eu acho que foi num revezamento. Algo em torno de 10.1, 10.2. Nada mal para um cara de 53 anos. Ninguém conseguia acreditar – disse ao "Conexão SporTV". 

Sobre Usain Bolt, Ben Johnson preferiu não opinar se o jamaicano faz o uso de substâncias ilegais para conseguir tempos tão expressivos. Ele apenas garantiu que o esporte evoluiu, assim tudo que é usado para preparação dos atletas.

- Eu não posso comentar isso porque eu só posso falar do meu ponto de vista. Mas o corpo humano não foi feito para fazer algumas coisas em um determinado espaço de tempo. E nós precisamos de algumas terapias e suplementos para completar o nosso treino. Além disso existe a tecnologia, pistas melhores, as coisas mudaram nos últimos 28 anos.

Ben Johnson ficou mundialmente famoso ao vencer os 100m dos Jogos Olímpicos de Seul, em 1988, com o tempo de 9s79, um recorde mundial simplesmente impensável para a época. Horas depois, porém, o laboratório do Comitê Olímpico Internacional revelou que o corpo do canadense estava repleto de estanozolol, uma substância que aumenta a força e a potência dos músculos, e ele perdeu o ouro, o recorde e o prestígio.