Brasil defende hegemonia no Sul-Americano de Menores

28/11/2014 06:52
Com a final da prova masculina do salto com vara, marcada para as 16 horas (19 horas de Brasília), começa nesta sexta-feira dia 28 o Campeonato Sul-Americano de Atletismo de Menores (até 17 anos), que será disputado até domingo 30 nos Estádios Pascual Guerrero e Pedro Grajales, na cidade de Cáli, na Colômbia.

O Brasil terá uma delegação formada por 69 atletas (33 homens e 36 mulheres) e lutará para manter a hegemonia na competição, que reunirá representantes de dez países da América do Sul.

Na última edição do Sul-Americano, realizada em Mendoza, na Argentina, em 2012, a Seleção Brasileira confirmou o favoritismo e conquistou o título com 372 pontos (195 no masculino e 177 no feminino), mais do dobro da Argentina, que ficou em segundo lugar, com 184,5 (77,5 entre os homens e 107 entre as mulheres).

Esta é a 22ª edição do torneio, que foi disputado pela primeira vez em Comodoro Rivadavia, na Argentina, em 1973. A Colômbia organiza o evento pela segunda vez (em 2000 aconteceu em Bogotá) e Campeonato deste ano é considerado um teste importante para Cáli, sede do Mundial da categoria, marcado pela IAAF para julho de 2015.

Entre os 69 atletas do Brasil, o mais bem colocado no Ranking Mundial da IAAF é o paranaense Mikael de Jesus, que ficou em quarto lugar nos 400 m com barreiras nos Jogos Olímpicos da Juventude, realizados em agosto em Nanquim, na China. Nas semifinais da competição, ele bateu o recorde sul-americano da categoria, com 51.12, marca que lhe garante o quinto lugar no mundo na lista até 17 anos.

"O Mikael teve um período de descanso em outubro e retomou os treinos no início de novembro. Mesmo assim, o objetivo é ganhar a prova e abrir a preparação para o Pan-Americano de Juvenis", comentou o técnico Paulo Cesar da Costa, referindo-se ao torneio para atletas até 19 anos marcado para agosto de 2015, em Edmonton, no Canadá.

Outros destaques do Ranking são Anderson Alan dos Reis e Vitor Centeno, que ocupam a sexta e décima posições no salto em distância (7,54 m) e no salto triplo (13,57 m), respectivamente.