Brasil domina os 400 metros rasos no Ibero-Americano

03/08/2014 11:07
O Brasil dominou as duas provas dos 400 m do Campeonato Ibero-Americano de Atletismo, realizadas na tarde deste sábado 2, no Estádio Ícaro de Castro Mello, no Ibirapuera, em São Paulo. Anderson Henriques e Geisa Coutinho conquistaram as medalhas de ouro, com os tempos de 45.40 e 51.76, respectivamente no masculino e feminino.

"Foi difícil manter um ritmo de treinamento por causa de uma dorzinha aqui outra ali, mas agradeço aos fisioterapeutas da CBAt que me ajudaram muito. Pude correr, vencer e representar bem o Brasil", comentou o gaúcho Anderson, finalista no Mundial de Moscou, em 2013.

Já Geisa comemorou a medalha de ouro conquistada em casa. "A vitória tem um sabor muito especial. Consegui manter a média dos resultados do ano e estou muito feliz por isso", disse Geisa, medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos do Chile, em março, em Santiago.

Nos 400 m masculino, Pedro Burmann ficou com a medalha de prata, fazendo a dobradinha brasileira, com 45.73. Nery Cardenas, da Costa Rica, ficou em terceiro, com 45.97. No feminino, Joelma Sousa conquistou bronze, com 53.04. A prata ficou com a colombiana Jenifer Padilla Gonzalez, com 52.72.

No salto em distância, Higor Silva Alves foi vice-campeão, com a marca de 8,00 m (2.0). O ouro ficou com o mexicano Luis Alberto Rivera, com 8,24 m (0.1), enquanto o bronze foi para o espanhol Luiz Felipe Meliz, com 7,76 m (-1.4).

"Estou muito feliz com o resultado. Foi a segunda melhor marca de minha vida e a tendência é evoluir", comentou o paulista, que pretende saltar ainda entre 8,25 e 8,30 m este ano. Ele é treinado por Rogério do Carmo, em Barueri (SP), e desde junho treina também com Aristides Junqueira, da CBAt, em São Bernardo (SP). "O pessoal tem me ajudado muito, especialmente o Duda, que me dá muito apoio", completou, referindo-se a Mauro Vinícius da Silva, bicampeão mundial indoor do salto em distância.

Duda voltou neste sábado às competições depois de quatro meses de tratamento de lesão. "Não pensei que demoraria tanto tempo para voltar. Estou sem ritmo de competição, especialmente lento na corrida para o salto", lembrou Duda, que ficou em sexto lugar, com 7,56 m (0.1). "Devo me sentir melhor daqui para frente, com a sequência de provas."

Duda participa no próximo dia 10 do GP Brasil Caixa Pará de Atletismo, em Belém, e depois segue para a Europa, onde compete nas etapas de Estocolmo e de Bruxelas da Diamond League, circuito de Meetings da IAAF. "Acertando detalhes técnicos de minha corrida, acho que vou conseguir bons resultados. Me senti meio perdidão na minha volta, mas isso é normal", completou.

Já no lançamento do disco, a chilena Karen Gallardo ficou com o ouro, com 59.66 m. A prata e o bronze foram para as brasileiras Fernanda Borges e Andressa Oliveira de Morais, com 59,08 m e 57,82 m, respectivamente. "O objetivo era o ouro, mas a prova não rendeu", falou.

O 16º Campeonato Ibero-Americano de Atletismo 2014, cuja entrada do público é gratuita, é uma realização da Confederação Brasileira de Atletismo, com patrocínio da CAIXA e apoio do Governo do Estado de São Paulo e da Federação Paulista de Atletismo.