CAS reduz gancho por doping de Asafa Powell, que diz: "Justiça foi feita"

14/07/2014 22:31

Jamaicano está liberado para voltar às competições, assim como a compatriota e também campeã olímpica Sherone Simpson.

Ex-recordista mundial dos 100m rasos, Asafa Powell teve sua pena por doping reduzida de 18 meses para seis meses. Nesta segunda-feira, a Corte Arbitral do Esporte (CAS) anunciou a mudança no gancho do velocista - a punição da Comissão Disciplinar Antidoping da Jamaica só permitiria que ele voltasse às competições no fim deste ano. Também campeã olímpica, Sherone Simpson teve o mesmo veredito que o compatriota no julgamento da instância máxima do esporte. Os dois, que foram flagrados pelo uso do estimulante proibido oxilofrina, poderão disputar o Campeonato Jamaicano, que é classificatório para os Jogos da Comunidade Britânica.

- Obrigado à Corte Arbitral do Esporte. Finalmente esse peso foi tirado dos meus ombros. Justiça foi feita. Agora vamos correr - comemorou Powell em uma rede social.

Os velocistas foram pegos em exame antidoping realizado em junho de 2013, durante a seletiva jamaicana para o Mundial de Moscou. O doping foi divulgado no mesmo dia em que o americano Tyson Gay foi flagrado, o que resultou em um escândalo que abalou o atletismo - o americano já voltou às competições.

Em abril, a Comissão Disciplinar Antidoping da Jamaica estabeleceu a pena de 18 meses de gancho para a dupla, que recorreu à CAS, solicitando uma redução. No último mês, a CAS já havia liberado os velocistas para competirem enquanto aguardavam o resultado da apelação, divulgado nesta segunda.