CBAt ganha prêmio de boa governança no dia em que completa 38 anos.

03/12/2015 11:22
Por mais de sete décadas, quem administrou os esportes no Brasil foi a Confederação Brasileira de Desporto, a CBD, com sede no Rio de Janeiro. A partir das disposições da lei 6251, de 1975, regulamentada pelo decreto 80228, de 1977, cada esporte passou a ter sua própria entidade dirigente. No caso do esporte-base, a direção passou para a Confederação Brasileira de Atletismo, a CBAt, fundada oficialmente em 2 de dezembro de 1977.

Por feliz coincidência, neste dia em que a CBAt completa 38 anos, o Presidente da entidade, José Antonio Martins Fernandes, recebeu o Prêmio de Boa Governança, concedido pela Plataforma SOU DO ESPORTE, no Rio de Janeiro. Entre as 29 Confederações que tiveram suas atividades analisadas, a CBAt foi considerada a quarta melhor na avaliação geral.

Aliás, a CBAt entra como uma das três primeiras em três dos princípios analisadas. E no quesito EQUIDADE foi a primeira entre todas, com a melhor nota 9,09. No princípio Integridade Institucional, a entidade foi a segunda colocada, e em Modernidade, foi a terceira.

Estiveram presentes na cerimônia autoridades e dirigentes esportivos. Entre outros, compareceram o Ministro do Esporte, George Hilton, o Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Andrew Parsons, o antigo Secretário Nacional de Esportes e medalhista olímpico Lars Grael, o ex-jogador de vôlei Nalbert, a diretora da Plataforma Sou do Esporte, Fabiana Bentes.

"Foi muito bom ter esse reconhecimento, especialmente hoje, aniversário da Confederação", disse o Presidente da entidade, José Antonio Martins Fernandes. A Confederação de Rúgbi, o Comitê Paralímpico Brasileiro e o ex-velejador Lars Grael também foram homenageados.

HISTÓRIA
O primeiro presidente da CBAt, que tinha sede no Rio de Janeiro, foi o dirigente carioca Hélio Babo. Antigo diretor de Atletismo da CBD, Hélio Babo, que também foi membro do Conselho da IAAF, ficou na Presidência por dois mandatos, até que, em 1984, foi eleito o antigo atleta paulista Evald Gomes da Silva, que integrou o Comitê Tçnico da IAAF.

Ele foi presidente por um mandato e seu sucessor foi o amazonense Roberto Gesta de Melo, que fora presidente das Federações de Atletismo, Vôlei e Tênis de Mesa, em seu Estado, e vice-presidente das Confederações de Atletismo e de Vôlei. Também é presidente da Confederação Sul-Americana e membro do Conselho da IAAF.

Em 2013, assumiu a Presidência o dirigente José Antonio Martins Fernandes, nascido em Portugal e radicado em São Paulo. Toninho Fernandes, como é chamado por todos da comunidade atlética nacional, é também Secretário Nacional de Esportes da União Geral dos Trabalhadores (UGT) e Presidente do Sindicato dos Profissionais de Educação Física de São Paulo e Região.

Toninho, que começou no esporte como jogador de futebol profissional, foi ainda Presidente e, antes, Vice-Presidente da Federação Paulista de Atletismo (FPA), Vice-Presidente da ADC Eletropaulo e membro do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Seu Vice-Presidente é o antigo treinador e dirigente pernambucano Warlindo Carneiro da Silva Filho, professor da Universidade Federal de Pernambuco e atualmente Secretário de Esportes da Cidade do Recife.