Com dois para-atletas, Uberaba será representada no Parasul-americano.

20/03/2014 11:05

Experientes em competições internacionais, Raíssa Machado compete no atletismo e João Carlos na bocha. Foco da dupla é preparação para Jogos Paralímpicos de 2016.

A bocha e o para-atletismo de Uberaba serão representados nos Jogos Parasul-americanos realizado no Chile, de 23 a 31 de março. Os para-atletas que competem são José Carlos Chagas e Raíssa Machado, respectivamente. A dupla se prepara na Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba (Adefu) e aumenta as chances de medalha com treinamentos pela seleção brasileira das respectivas modalidades.

José Carlos treinou com os demais para-atletas do país em janeiro e fevereiro, já Raíssa integra a equipe nacional na semana que antecede a competição. Além do histórico de destaque em competições fora do país, ansiedade e alegria são fatores comuns entre eles.

Raíssa saiu pela primeira vez do país em 2013. Representando o Brasil no para-atletismo, ela competiu em Porto Rico e Argentina e conquistou, ao todo, um ouro, três pratas e dois bronzes. No Parasul-americano, é a primeira participação da para-atleta. Antes mesmo de viajar, ela já tem um adversário.

– Estou muito ansiosa e pensativa, nem estou conseguindo dormir porque são cinco provas que vou fazer: arremesso de peso, lançamento de dardo, lançamento de disco, corrida de 100 e 200 m – afirmou.

A preparação na Adefu é de três horas de treinos durante cinco dias da semana. Segundo Raíssa, os treinamentos junto com a Seleção Brasileira terão foco em um plano futuro.

– Já treinei com eles no ano passado. Dessa vez eu pretendo desenvolver mais o dardo e saber um pouco mais do atletismo. A ideia de eu treinar mais o dardo é pensando em 2016 também – disse.José Carlos também é estreante no Parasul-americano. A experiência em competições internacionais inclui três Pan-americanos: Argentina em 1991, Portugal em 2007, México em 2011 (onde conquistou o bronze); e participação na Paralimpíadas de Londres, em 2012. Aliado a isso, ele treina três horas pela manhã e duas horas pela tarde durante a semana.

– Estou muito feliz e é uma honra estar lá, representando o Brasil e a Adefu. O objetivo maior é me preparar para 2016 – afirmou.