Com índice para o Mundial, Rosângela Santos puxa bons resultados do Brasil

13/04/2015 05:36

Em competições nos Estados Unidos, brasileiros têm bom desempenho, e velocista iguala recorde pessoal para alcançar marca mínima de qualificação para Pequim.

 

Rosângela Santos alcançou, no sábado, o índice dos 100m rasos para o Mundial de Pequim. Representante do Brasil na prova nas Olimpíadas de Londres, a carioca foi a mais rápida do University of Miami Alumni Invitational com a marca de 11s17 (vento a 1,7m/s), igualado o recorde pessoal obtido nos Jogos de 2012. Ela puxou os bons resultados dos brasileiros em competições nos Estados Unidos e celebrou a marca, conquistada pouco tempo depois de uma cirurgia.

- repeti minha melhor marca na minha segunda competição do ano, após ter feito uma cirurgia no pé há sete meses e após ter tido duas rupturas na posterior há sete semanas. É só o começo, e sinto que coisas boas irão acontecer. Obrigada a todos que torcem por mim e mandam energias positivas sempre - postou a velocista em uma rede social.Com o resultado, Rosângela se juntou a Ana Cláudia Lemos como representante do Brasil nos 100m da competição na China. A cearense também competiu nos Estados Unidos neste fim de semana, mas no Rafer Johnson/Jackie Joyner Kersee Collegiate, em Los Angeles. Ela completou a prova em 11s51. Vanusa Santos (11s66) e Bruna Farias (11s74) também disputaram a prova na Califórnia. Nos 200m rasos de Los Angeles, Ana foi a brasileira mais rápida (23s76), seguida por Franciela Krasucki (24s31), Joelma Neves (24s42), Geisa Coutinho (24s65) e Liliane Fernandes (24s99).

Na mesma competição, Geisa Coutinho voltou a fazer o índice para Pequim nos 400m rasos. Ela completou a prova em 51s82, à frente das compatriotas Jailma Lima (53s54) e Cristiane Silva (55s05). As lançadoras Jucilene Lima e Fernanda Borges também ratificaram o índice para o Mundial em Los Angeles. A primeira venceu o lançamento de dardo com a marca de 61,23m, e a segunda ficou em primeiro lugar no lançamento de disco, com a marca de 62,80m, e à frente das brasileiras Lilian Seibert (50,89m) e Izabella Rodrigues, atual campeã mundial júnior, que lançou o disco a 53,89m e fez a marca de 15,15m no arremesso de peso.Outro bom resultado brasileiro nos Estados Unidos foi do revezamento 4x100m. Em Miami, o time verde-amarelo venceu a prova com a marca de 39s37. Na disputa individual, Gabriel Constantino foi o melhor brasileiro (10s33), seguido de perto por Jorge Henrique Vides (10s44), Antonio Rodrigues (10s46), Vitor Hugo Mourão (10s48) e Aldemir Gomes Júnior (10s54). Antonio ainda correu os 200m rasos, e completou a prova em 21s28.

Campeã olímpica do salto em distância, Maurren Maggi também competiu nos Estados Unidos. Ela teve a marca de 6,31m em Los Angeles, bem distante do voo do ouro em Pequim 2008 (7,04m) e mesmo do índice para o Mundial de Pequim (6,70m). Na mesma competição, Fabiana Moraes fez os 100m com barreiras em 13s62, Fernando Filho fez os 100m rasos em 11s17 e os 200m em 22s65, João Oliveira completou os 200m em 22s14 e os 400m em 48s96.

Ainda em Los Angeles, Jonathan Silva conseguiu a marca de 15,99m no salto triplo. Ronald Julião, por sua vez, se aproximou do índice par ao Mundial no lançamento de disco, com a marca de 61,90m - a marca mínima é de 65m. Na mesma prova, Felipe Lorezon lançou 58,07m, e Carlos Valle, 54,38m.