Engenheiro pratica corrida de rua pelo país com o filho em carrinho de bebê

10/12/2013 12:40

Guilherme Santana carrega Vinícius, de dois anos, em todas as provas que participa. Atividade tem início após dificuldades para encontrar garoto acordado

Nos tempos modernos momentos entre pai e filho são cada vez mais raros. Para o engenheiro químico Guilherme Santana não é diferente. Com dificuldades para ver o filho Vinícius, hoje com dois anos, ele encontrou nas corridas de rua uma solução. De quebra, ensina, na prática, a importância dos exercícios físicos (veja matéria do Viva Esporte ao lado).

O garoto acorda por volta de cinco horas da manhã, o pai sai para trabalhar às oito, assim, ele usa este intervalo para momentos a sós com o filho. Guilherme treina para as corridas pelas ruas de Aracaju, o filho sempre está ao seu lado, ou melhor, na frente, em um carrinho especial, com amortecedores, três rodas e equipamentos de segurança.

- É um momento nosso. Eu curto bastante e creio que ele também. Hoje em dia a gente não tem muito tempo. Quando eu saio ele está dormindo e quando volto a mesma coisa. Mas esta relação é muito importante, todo pai precisa reservar um momento com o filho. Como cinco horas ele já está acordado, vi uma boa oportunidade - afirmou Guilherme Santana.