EUA vingam “Panteras” e levam nono título mundial masculino do 4x400m

30/08/2015 16:12

Quarteto feminino, que havia imitado pose de sucesso do cinema durante a apresentação, levou a prata após ultrapassagem da Jamaica na reta final.

Quando anunciado no Ninho do Pássaro, o quarteto feminino dos Estados Unidos fez pose para “detonar”. Imitando as “Panteras” do sucesso de bilheteria dos cinemas, levantou a torcida. Mas, na pista, as favoritas perderam poder de fogo na reta final e viram a Jamaica comemorar o ouro do revezamento 4x400m. Na versão masculina da prova, os americanos vingaram suas compatriotas. Tomaram a liderança dos caribenhos na reta final e faturaram em Pequim o nono título em Mundiais, sendo o sexto seguido na história da competição. A Jamaica acabaria fora do pódio, com Trinidad e Tobago e Grã-Bretanha conquistando as medalhas de prata e bronze, respectivamente. 

- Eu adoro os holofotes, adoro correr nos grandes palcos. O cara da Jamaica era o âncora. Quando ele passou por mim, eu não alterei em nada minha corrida, não me descontrolei, porque sabia que ele faria assim. Me compus e mantive o meu ritmo porque sabia que chegaria inteiro com condições de cruzar em primeiro.  Acho o 4x400m o evento mais emocionante do atletismo. Vir aqui e fechar o show foi importante para as pessoas lembrarem que ainda estamos aqui. Foi um evento que nos colocou bem para chegarmos bem no Rio – disse La Shawn, um dos destaques do time americano.

Maiores vencedoras também entre as mulheres, as americanas chegaram dispostas a retomar a coroa perdida em 2013 para a Rússia. Durante a apresentação, Sanya Richards-Ross, Natasha Hastings, Allyson Felix e Francena McCorory reproduziram poses em que as compatriotas Cameron Diaz, Drew Barrymore e Lucy Liu apareciam nos posters de divulgação do filme.

Na pista, as americanas largaram bem e assumiram a liderança com relativa folga com Allyson Felix. Mas McCorory perdeu fôlego na metade da última perna e, na reta final, foi ultrapassada por Novlene Williams-Mills. Com 3m19s13, a Jamaica colocava mais um ouro na conta.

Quando os homens foram chamados, também mostraram criatividade. O quarteto dos EUA apresentou um lançamento imaginário de beisebol e arrancou risos da torcida. Quando a pistola deu a largada, mostraram seriedade. Diferentemente dos colegas do 4x100m, tiveram uma perfeita passagem de bastões. E mantiveram-se na segunda colocação por quase todo o percurso, atrás do time de Trinidad e Tobago.

Último homem a Jamaica, Javon Francis arrancou de forma desesperada na perna final. Pulou da quinta para a primeira colocação, mas não conseguiu mantê-la. Primeiro, foi ultrapassado por LaShawn Merritt - que cruzaria a linha de chegada em 2m57s82 para levar o ouro e os EUA à liderança do ranking mundial na temporada. Depois, Francis perderia a posição ainda para Machel Cedenio, de Trinidad e Tobago, e Marlyn Rooney, da Grã-Bretanha, países que completariam o pódio.