Ex-técnico de Gay processa velocista por falsa acusação em caso de doping

23/05/2014 10:35

Jon Dummond alega que ele foi acusado de forma equivocada de participação no caso de doping que gerou punição de um ano de suspensão para o atleta americano

Jon Dummond, ex-técnico de Tyson Gay, vai processar o velocista e a Agência Mundial Antidoping Americana (Usada, sigla em inglês) por consequências do caso de doping recente do americano. Segundo o jornal inglês "Telegraph", o treinador alega que foi falsamente acusado de aplicar no ex-recordista mundial dos 100m rasos o esteroide anabolizante não divulgado com o qual o americano foi flagrado e, posteriormente, suspenso por um ano, no início deste mês.

Como a suspensão é retroativa, Gay poderá voltar a correr a partir do próximo dia 23 de junho, já que ele foi flagrado em um teste feito em junho do ano passado. A expectativa era de que Tyson Gay pudesse pegar dois anos de suspensão. A Usada, porém, considerou o fato do velocista de 31 anos ter cooperado com a entidade.

Também um ex-velocista, Drummond fez parte do time americano que conquistou a medalha de ouro olímpica no revezamento 4x100m nas Olimpíadas de Sydney 2000. O treinador trabalhou com Tyson Gay entre 2007 e 2012.

Recentemente, com o objetivo de reconstituir sua imagem de atleta abalada após ser suspenso por um ano pelo uso de esteroide anabolizante proibido, o velocista americano Tyson Gay garantiu que está disposto a devolver todo o prêmio conquistado em dinheiro e de direitos de imagem que recebeu desde que começou a usar a substância proibida em 2012. O empresário de Gay já estaria devolvendo o valor de aproximadamente £300 mil (R$ 1,1 milhão).

Campeão mundial dos 100m rasos em 2007, o velocista vivia uma grande fase no circuito após passar por problemas de lesão nos últimos anos. Os problemas físicos atrapalharam sua preparação para os Jogos Olímpicos de Londres, quando ficou com a quarta colocação na prova vencida pelo jamaicano Usain Bolt. Em 2013, além da melhor marca da temporada, tinha ainda a segunda melhor marca com 9s79. Em junho, ele venceu com folga as seletivas norte-americanas para o Mundial nos 100 e 200m.