Ex-vaqueiro e cabeleireiro, alagoano "esquece" o Mundial e foca no Pan.

18/03/2015 20:31

Damião de Souza nasceu em Paulo Jacinto, onde trabalhou em fazenda e em um salão, e cogita até correr mais devagar nas seletivas para "fugir" do Mundial da China.

 

Damião de Souza era um sedentário. Aos 23 anos, já tinha trabalhado como vaqueiro e cabeleireiro na cidade onde nasceu, Paulo Jacinto (Alagoas), mas nunca fazia exercício para valer. Por estar um pouco acima do peso, passou a correr, não parou mais e hoje é um dos melhores maratonistas do país. Na última terça-feira, Damião foi apresentado em uma equipe de atletismo, coordenada pelo preparador físico Lauter Nogueira, que é comentarista do SporTV. Hoje, aos 35, o atleta tem como grande objetivo para a temporada de 2015 os Jogos Pan-Americanos, que serão realizados em Toronto, no Canadá. Para ele, o Campeonato Mundial da China, fica em segundo plano:

- Sem dúvida é o Pan para esse ano, estou treinando forte para ganhar medalha. Até existe a possibilidade de ir para o Mundial, isso a gente ainda está tentando entender, mas eu prefiro o Pan. Ainda não sabemos o que vai acontecer. O que eu quero é o Pan- disse o corredor.

A escolha pelo Pan ao invés do Mundial foi feita devido às condições climáticas de Pequim, na China, onde será realizada a competição. Nesta época do ano, a umidade do ar supera os 70% e o calor chega perto dos 35ºC. O preparador físico e coordenador da equipe Lauter Nogueira relembra os Jogos Olímpicos de 2008 para justificar a escolha do Pan em detrimento ao Mundial:

- É um local ruim, é uma prova muito ruim. Nas Olimpíadas, foi quente e a umidade do ar chegou a 65%. Cogitou-se em não se fazer a maratona lá, para fazer em outro lugar - disse.É quase impossível um atleta de alto rendimento correr duas grandes provas de maratona em um período de dois meses. O Pan, em Toronto, será em julho, e o Mundial, em Pequim, no início de setembro. Por isso, serão cinco os convocados para essas competições, três para o Mundial e dois para o Pan. A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) ainda não deixou claro os critérios, o que levou o coordenador da equipe a cogitar que seu pupilo corra um pouco mais devagar propositalmente:A Confederação ainda não definiu claramente os critérios para o Pan e Mundial, mas eu quero o Damião no Pan. Se, por um acaso, a Confederação oficializar que os três melhores tempos vão para o Mundial, vou pedir para o Damião ir contra o relógio em uma prova, para não ficar entre os três - disse Lauter.

O início da carreira de Damião foi tardio, somente aos 23 anos começou a treinar para provas oficiais. Sua primeira competição foi em sua cidade natal, no interior de Alagoas, em que terminou na quinta posição. Damião relembra o porquê de ter começado no esporte:

- Comecei a correr para melhorar a saúde, era uma pessoa sedentária, estava acima do peso. Melhorei a saúde e passei a correr no alto rendimento. Consegui dar a volta por cima, e com 23 anos comecei a treinar para valer. Nunca pensei que eu ia chegar nesse nível. Antes, trabalhava em uma fazenda com meu pai, depois fui para cidade trabalhar como cabeleireiro. Era um tempo bom, mas não tenho saudade não. Meu objetivo agora é o futuro, nas Olimpíadas de 2016- disse o corredor.

Em busca do índice para os Jogos Pan-Americanos, Damião vai correr uma maratona internacional no dia 26 de abril. O coordenador Lauter Nogueira ainda não definiu se será a prova de Hamburgo ou Dusseldorf, ambas na Alemanha.