Exercícios para o quadril ajudam a tratar a síndrome fêmoro-patelar

31/05/2014 12:50

Uma das lesões mais frequentes em corredores, gera dor na região anterior do joelho principalmente durante a corrida, ao descer ou subir escadas.

A síndrome fêmoro-patelar é uma das lesões mais frequentes em corredores, gerando dor na região anterior do joelho durante a corrida, ao descer ou subir escadas e após permanecer longos períodos na posição sentada.

Uma das origens dessa síndrome é a lateralização da patela (osso pequeno do joelho) em relação ao fêmur (osso da coxa). A patela passa a não mais se mover pelo seu trajeto anatomicamente correto, gerando pontos de pressão excessivos entre os dois ossos, o que causa dor e pode, com o tempo, gerar lesões na cartilagem.

Um dos tratamentos mais comentados para essa patologia é o fortalecimento de quadríceps (músculo da coxa), principalmente sua porção denominada vasto medial oblíquo. Porém, em muitos casos, a principal causa da lateralização da patela é um padrão de movimento inadequado no quadril, e, assim o fortalecimento dos músculos dessa região também é essencial.

Os músculos laterais e posteriores do quadril (glúteo médio, glúteo máximo, piriforme, gêmeos) exercem um papel de manutenção do alinhamento da coxa. Se esses músculos não estiverem trabalhando corretamente a coxa apresentará uma inclinação e rotação para dentro em movimentos com descarga de peso, o que provocará o deslocamento lateral da patela e o desencadeamento da síndrome fêmoro-patelar.

 

- Atualizado em

Exercícios para o quadril ajudam a tratar a síndrome fêmoro-patelar

Uma das lesões mais frequentes em corredores, gera dor na região anterior
do joelho principalmente durante a corrida, ao descer ou subir escadas

Por Jundiaí, SP

 
 
corredor escada (Foto: Getty Images)Síndrome causa dores no joelho durante a corrida, em subida e descida de escada (Foto: Getty Images)

A síndrome fêmoro-patelar é uma das lesões mais frequentes em corredores, gerando dor na região anterior do joelho durante a corrida, ao descer ou subir escadas e após permanecer longos períodos na posição sentada.

Uma das origens dessa síndrome é a lateralização da patela (osso pequeno do joelho) em relação ao fêmur (osso da coxa). A patela passa a não mais se mover pelo seu trajeto anatomicamente correto, gerando pontos de pressão excessivos entre os dois ossos, o que causa dor e pode, com o tempo, gerar lesões na cartilagem.

Um dos tratamentos mais comentados para essa patologia é o fortalecimento de quadríceps (músculo da coxa), principalmente sua porção denominada vasto medial oblíquo. Porém, em muitos casos, a principal causa da lateralização da patela é um padrão de movimento inadequado no quadril, e, assim o fortalecimento dos músculos dessa região também é essencial.

Os músculos laterais e posteriores do quadril (glúteo médio, glúteo máximo, piriforme, gêmeos) exercem um papel de manutenção do alinhamento da coxa. Se esses músculos não estiverem trabalhando corretamente a coxa apresentará uma inclinação e rotação para dentro em movimentos com descarga de peso, o que provocará o deslocamento lateral da patela e o desencadeamento da síndrome fêmoro-patelar.Montagem Exercício Quadril Eu atleta (Foto: Editoria de arte) Alguns exemplos de exercícios para essa musculatura são:
• Elevação da perna para cima (com leve extensão de quadril).
• Elevação do joelho mantendo os pés juntos.
• Rotação do pé para dentro com elástico, mantendo a coxa parada.
• Agachamento com força para abrir os joelhos, usando elástico.