Família de Reeva se diz indiferentea prisão domiciliar de Oscar Pistorius.

22/10/2015 15:43

Advogada da família da modelo, morta em 2013, ressalta dizeres da mãe: "Reeva não vai voltar e ele será solto de qualquer jeito". Promotoria recorre de pena de cinco anos.

O paratleta Oscar Pistoriusdeixou o presídio Kgosi Mampuru II, em Pretória, na África do Sul, na última segunda-feira

, para cumprir na mansão de um tio o restante da pena de cinco anos por homicídio culposo da namorada Reeva Steenkamp. A família da modelo sul-africana, através de sua advogada, afirmou ser indiferente ao fato, principalmente quanto a Pistorius ter deixado a prisão um dia antes do previsto (veja no vídeo acima, a partir de 1m35s).

Eles estão aguentando muito bem, considerando todas as circunstâncias. Não faz diferença para eles o fato de ele ter sido libertado algumas horas antes. É como June (mãe de Reeva) me disse, não faz diferença na vida deles A Reeva não vai voltar e ele será solto de qualquer jeito - afirmou a advogada Tania Koen.

Uma porta-voz da família de Pistorius também se pronunciou sobre o fato do paratleta ter deixado o presídio, e ressaltou que ele não teve sua pena modificada, mas sim o início de uma nova fase dela.

- É muito importante para a família enfatizar que a pena do Oscar não foi reduzida. Ele simplesmente começou outra fase da pena. Ele vai cumprir sob as rígidas condições que regem a liberdade assistida. A família vai dar todo apoio ao Oscar enquanto ele cumprir o restante de sua pena de cinco anos imposta pelo tribunal, e vai respeitar integralmente as condições impostas pelo sistema de liberdade condicional e o programa de reinserção na comunidade - disse Annaliese Burgeff.

Apesar de ter deixado a prisão para cumprir a pena de cinco anos pelo assassinato da namorada em 2013, Pistorius pode ver a sentença mudar em breve. Um novo julgamento acontecerá no dia 3 de novembro, quando a promotoria tentará mudar a decisão para homicídio doloso, com a intenção de matar. Se for o caso, a pena pode aumentar para, no mínimo, 15 anos de cadeia.

Entenda o caso:

No dia 14 de fevereiro de 2013, o astro sul-africano deixou sua casa em Pretória escoltado por autoridades como principal suspeito de matar a sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, naquela madrugada. Em depoimento, alegou que ouviu barulhos e efetuou os disparos de arma de fogo após confundir a companheira com um ladrão. A promotoria, no entanto, acreditava que o crime foi premeditado e executado após uma discussão do casal. Após uma semana de audiências, o juiz Desmond Nair garantiu a fiança ao medalhista paralímpico e anunciou que ele responderia pela morte de Reeva em liberdade. Após 20 meses da noite do crime, Pistorius foi condenado a cinco anos de prisão por homicídio culposo.