Flagrados no doping, jamaicanos são liberados para voltar a competir

20/06/2014 10:01

Asaffa Powell e Sherone Simpson poderão disputar seletivas para Jogos da Comunidade Britânica até julgamento por uso de doping, a quem eles culpam treinador.

 
Os jamaicanos Asafa Powell, ex-recordista mundial dos 100m rasos e campeão olímpico, e Sherone Simpson, medalha de prata nos 100m rasos em Pequim 2008, foram liberados pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) para voltar a competir. Os dois estavam suspensos preventivamente por 18 meses por uso de doping.

Powell e Simpson serão julgados nos próximos dias 7 e 8 de julho, mas apelaram na instância máxima do esporte para competirem até lá. Desta forma, poderão disputar o Campeonato Jamaicano, qualificatório para os Jogos da Comunidade Britânica, na Escócia.

A dupla foi suspensa em junho de 2013 pelo uso do estimulante oxilofrina, na seletiva jamaicana para o Mundial de Atletismo. O técnico canadense Christopher Xuereb foi apontado por eles como responsável pelo fornecimento da sustância proibida. Christopher negou ter sido o responsável.Em abril os dois apelaram para a Comissão Antidoping da Jamaica alegando que não cometeram infração grave e pediram a redução da pena para três meses. Apesar de liberados, se a sanção for confirmada pelo CAS no julgamento de julho eles terão que cumprir o resto da pena. Pelo Twitter, Powell comemorou a liberação: "Deus é bom! Obrigado a CAS por suspender a punição".


Também flagrado em exame antidoping, o americano Tyson Gay teve sua punição reduzida para um ano depois de ter colaborado com a investigação realizada pela Agência Americana Antidoping (Usada). Ele volta a competir no dia 3 de julho.