'Fracasso' no gelo, Isinbayeva crava ida ao Rio nas pistas ou na área VIP

05/02/2014 22:00

Estrela do salto com vara revela aventuras mal-sucedidas nos rinques de patinação, faz mistério sobre retorno ao esporte e se esquiva apenas de falar sobre a gravidez.

Desde o Mundial de Atletismo de Moscou, Yelena Isinbayeva faz raras aparições públicas. Após anunciar que queria ser mãe, a atleta ficou reclusa e passou a vetar o tema em entrevistas. Em Sochi, a barriguinha está muito evidente, mas nem assim a russa comenta a gravidez. Atarefada com os compromissos de prefeita da Vila Olímpica da costa, ela prefere falar sobre o desafio de trabalhar com os Jogos de Inverno. E, para deixar claro que entende do assunto, revelou seu passado nada vitorioso nos rinques. Antes de se tornar a maior saltadora com vara de todos os tempos, Isinbayeva colecionou tombos no gelo ao se arriscar na patinação artística.

- Eu tentei, mas descobri que era muito difícil e também perigoso para mim, então parei de treinar. Eu já saltava na época. Era muito arriscado para me machucar, e preferi me afastar de todo este tipo de risco e cuidar de mim para ter a melhor performance na pista. Eu não era boa, estava sempre caindo – contou.Na cidade-sede dos Jogos de 2014, a musa é a responsável por dar as boas-vindas às delegações que se hospedam no Parque Olímpico às margens do Mar Negro e por guiar autoridades. Nesta semana, ela recepcionou o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, e o presidente russo, Vladimir Putin, que a requisita bastante como garota propaganda das aspirações esportivas do país.  Apesar de acordar cedo, ter a agenda lotada e dormir pouco, Isinbayeva está animada com este desafio. Além de se esforçar para se familiarizar ao menos com seus compatriotas, ela promete acompanhar o maior número possível de provas ao longo das próximas duas semanas.

- É totalmente diferente do que eu faço normalmente, mas também é bem legal. Eu gosto do meu novo trabalho. É uma grande responsabilidade, mas acho que estou apta a fazer tudo o que preciso. Vou tentar ver tantos eventos quanto possível. Definitivamente vou ver o hóquei no gelo masculino, a patinação artística e a patinação de velocidade em pista curta. Quero estar por perto.

A saltadora ainda estará presente na Cerimônia de Abertura, nesta sexta-feira, 7 de fevereiro. Ela terá uma função importante na festa, mas não revela qual.

- Eu tenho um papel importante na Abertura, mas é ultrassecreto. É sim, no mesmo nível – disse, rindo, em resposta à pergunta sobre se este papel é tão secreto quanto o que ela fala durante seu ritual de concentração para as competições de atletismo.Com o parto previsto para este ano, Isinbayeva ainda não tem data definida para seu retorno às pistas. A recordista mundial do salto com vara pretende buscar o tricampeonato olímpico, mas deixa claro que quer ir às Olimpíadas no Rio de Janeiro mesmo que seja como espectadora.

- É difícil falar algo sobre retorno. É claro que sinto falta, mas também é claro que estes Jogos de Sochi me inspiraram a continuar minha carreira profissional. É claro que gostaria de tentar competir no Rio, porque tenho certeza de que serão Olimpíadas incrivelmente boas, já que estou um pouco familiarizada com os brasileiros e os vejo como pessoas muito emotivas. Eu só quero ver estes Jogos ao vivo. Se eu estiver apta a saltar, eu vou ficar feliz, mas se não puder, estarei lá como convidada VIP. Mas definitivamente estarei no Rio.