IAAF acaba com índices A e B e muda critérios de classificação para Mundiais

21/11/2014 00:16

Qualificação em provas individuais será determinada por combinação entre marcas únicas e boa colocação no ranking mundial. Mudanças já valem para Pequim 2015.

 
A Federação Internacional de Atletismo (IAAF) informou, nesta quarta-feira, que modificou os critérios de classificação para os seus Mundiais. Após reunião em Mônaco, ficou decidido que haverá apenas um índice classificatório - ao invés de dois -, que será combinado ao ranking da prova. O próximo Mundial acontece de 22 a 30 de agosto do ano que vem, em Pequim.Até o último Mundial outdoor, em 2013, em Moscou, a IAAF mantinha os índices A e B de classificação. Enquanto o primeiro, mais difícil, permitia ao país levar até três atletas, o segundo garantia apenas um competidor por nação. 

Nas provas de revezamento, o critério marca mínima não será mais adotado. Para Pequim, estão classificadas as oito nações mais bem colocadas no Mundial de Revezamentos, que aconteceu pela primeira vez este ano. Serão convidados ainda os oito subsequentes no ranking mundial.

A IAAF já divulgou os índices para Pequim 2015. A data máxima para obter as marcas é o dia 10 de agosto do próximo ano. Para o Brasil, as mudanças pouco afetarão os atletas, uma vez que a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) já vinha mantendo índices muito próximos dos divulgados nesta quarta