Maratonista queniano corre 8km para fugir de policiais, mas acaba preso

21/11/2014 10:43

Uma maratonista queniano, acusado de abusar sexualmente de uma menor de idade, foi preso após tentar fugir da polícia, em Bogota, em Nova Jersey (EUA), na última quinta-feira. Eric Kipkemei Chirchir, de 31 anos, que é funcionário de um campo de golfe na região, cometeu o crime no seu local de trabalho. Os investigadores foram chamados. O rapaz foi abordado, mas decidiu escapar dos agentes correndo... e muito. Ele percorreu a pé cerca de 8km até chegar em casa e se esconder, mas acabou detido. As informações são do jornal The New York Daily News.

“Ele é rápido. É um dos maratonistas de elite”, afirmou o detetive Jon Misskerg, que participou da “caçada” pelo corredor. Segundo os investigadores, Chirchir abusou da jovem de 15 anos, cujo nome não foi divulgado, no banheiro feminino do campo de golfe. Ele correu, encontrou outro funcionário e denunciou o maratonista. A polícia foi chamada.

Eles encontraram Chirchir no campo, onde ele foi abordado. Com medo, ele passou correndo pelos agentes, que tentaram o capturar, mas sem sucesso. O maratonista deixou seus pertences no local de trabalho e foi a pé até em casa, a cerca de 8km. Na residência, ele foi achado escondido dentro do armário de roupas da filha pequena.

Encaminhado para a polícia, ele foi preso acusado de abuso sexual e pode até ser deportado.