Melhor maratonista do ano, queniana é pega em exame antidoping por EPO

02/11/2014 10:31

Queniana Rita Jeptoo receberia prêmio de R$ 1,2 milhão neste domingo em NY.

 
A queniana Rita Jeptoo, melhor maratonista do ano, foi flagrada em exame antidoping por uso de EPO (eritropoietina), hormônio que melhora o desempenho ao produzir glóbulos vermelhos no sangue. O anúncio foi feito nesta sexta-feira pela World Marathon Majors, circuito que reúne as seis provas mais importantes do mundo. Com o tricampeonato em Boston e o bi em Chicago, Jeptoo já havia garantido o prêmio de US$ 500 mil (cerca de R$ 1,2 milhão), que seria entregue neste domingo na maratona de Nova York. Tóquio, Londres e Berlim completam o circuito.A dirigentes quenianos Jeptoo, de 33 anos, negou ter se dopado e foi intimada para um encontro em Nairobi. Sua contraprova ainda não foi analisada. A WMM afirmou em comunicado estar desapontado com o caso. 


- Os organizadores do World Marathon Majors estão desapontados em saber que Rita Jeptoo aparentemente testou positivo para uma substância proibida. Estamos na dianteira na luta contra o doping em nosso esporte, e tem uma regra de que nenhum atleta poderá vencer o circuito se quebrar alguma regra da Iaaf (Federação Internacional de Atletismo).