Mo Farah defende o técnico Salazar: "Vou continuar a trabalhar com ele"

27/06/2015 10:01

Acusado de envolvimento em suposto caso de doping, treinador é alvo de investigação da Usada, mas astro britânico diz confiar em sua honestidade.

O astro britânico Mo Farah divulgou uma nota, nesta sexta-feira, esclarecendo que continua sendo treinado pelo americano Alberto Salazar. O técnico é alvo de investigação da Usada (Agência Antidoping dos Estados Unidos) após denúncia de um suposto caso de doping feito pelo programa “Panorama”, da rede britânica BBC. Apesar de terafirmado que viu seu nome ser “levado à lama”por causa do caso, o campeão olímpico dos 5.000m e dos 10.000m afirmou que confia na honestidade de seu técnico.

- Acompanhando todas as especulações, eu quero deixar claro meu posicionamento. Embora tenha sido um tempo difícil, eu pedi ao Alberto para responder às alegações feitas contra ele, e agora ele tem feito isso na íntegra. Como trabalho com ele há muitos anos, sinto que tenho de acreditar no Alberto e na prova que ele apresentou. Baseado nessa prova, eu vou continuar a trabalhar com ele e espero agora que eu possa focar no que faço de melhor: treinar duro para ganhar medalhas para o meu país - declarou o fundista.

De acordo com a reportagem da BBC, o americano teria dado testosterona a Galen Rupp, ex-parceiro de treinos de Farah, quando ele tinha apenas 16 anos e integrava um projeto de alta performance subsidiado pela Nike. Salazar teria ainda burlado o sistema emissão de certificados que autorizam atletas a ingerir substâncias proibidas sob alegação de uso medicinal. Tanto Salazar quanto Rupp negam todas as acusações.

Nascido em Cuba e naturalizado americano, Alberto Salazar foi tricampeão da Maratona de Nova York. Como treinador, ele começou a trabalhar com Mo Farah um ano antes de o britânico sagrar-se campeão olímpico nos 5.000m e 10.000. Hoje ele tem 56 anos. Por causa da denúncia contra o técnico, a Federação Britânica de Atletismo anunciou que está investigando os dados de Mo Farah.

O campeão olímpico chegou a desistir da etapa de Birmingham da Diamond League. Ele deve voltar às competições na etapa de Lausanne, na Suíça, no dia 9 de julho.