Mundial: Anderson bate na trave em eliminatória, e Keila Costa fracassa

07/03/2014 10:35

Finalista em Moscou, no ano passado, revelação gaúcha fica em quarto na bateria 3 dos 400m rasos, enquanto saltadora termina em penúltimo. Duda compete à tarde.

O Brasil não teve um bom início no Mundial de atletismo em pista coberta de Sopot, na Polônia. Na manhã desta sexta-feira, primeiro período de competições, o país acabou eliminado nas duas provas que disputou. Nos 400m masculino, a revelação Anderson Henriques não conseguiu passar da eliminatória ao obter um quarto lugar na bateria 3 da prova, com o tempo de 46s82. No salto triplo feminino, Keila Costa fechou a sua participação com um modesto décimo lugar em qualificatória com 11 participantes - sua marca foi 13,64m. Na terceira tentativa, ela chegou a queimar o seu salto. À tarde, as esperanças ficam depositadas em Mauro Vinicius Silva, o Duda, que disputa a qualificação da sua prova a partir das 15h20m, horário de Brasília, com transmissão ao vivo do SporTV. Ao todo, sete brasileiros competem no evento que vai até domingo.Na prova de Anderson, o primeiro lugar ficou com Luguelín Santos, da República Dominicana, que cruzou a linha de chegada em 46s54. O costa-riquenho Nery Brenes, segundo colocado (46s62), também se classificou, assim como o brtiânico Nigel Levine, terceiro (46s64). Estreante em provas em pista coberta, Anderson terminou as eliminatórias na 14ª posição, a apenas dois postos da vaga na semifinal, que acontece ainda nesta sexta-feira.

- É uma prova diferente do que estou acostumado. No outdoor, é cada um na sua raia. Acabei pegando uma série mais forte, com o atual campeão mundial em pista coberta (Nery Brenes). Tenho de melhorar a saída. A primeira volta é muito forte. Tem de se posicionar bem para a segunda volta. É uma prova mais complexa do que as outras - disse Anderson.

Correndo na raia 1, Anderson encontrou dificuldades no início da prova. Na primeira curva, o brasileiro teve de desviar do israelense Donald Sanford e do britânico Nigel Levine, que chegaram a se esbarrar um no outro, quase provocando um acidente. Após virar a segunda curva em quinto, Anderson apertou o ritmo, reduzindo a distância para Sanford.

Nos metros finais, o gaúcho conseguiu a ultrapassagem terminando em quarto. Além de Sanford, quinto lugar, o outro competidor que terminou atrás de Anderson foi Siologa Viliamu Sepa, da Samoa Americana, que acabou desqualificado.

- No momento do tropeço dos outros dois competidores, tive que passar por fora, demandando mais força. Depois veio aquela curva, que é muito difícil de fazer. Estou feliz de ter competido aqui. Dei o meu melhor, só tenho a agradecer aos meus patrocinadores e apoiadores, e agora estou indo para os Jogos Sul-Americanos. Espero fazer uma boa marca lá, bola para frente. Tem o mundial de revezamento que é a prioridade - disse Anderson.

Por não ter experiência em pista coberta, o gaúcho se considerava azarão em Sopot. Ele foca seu treinamento para a temporada ao ar livre, especialmente para o Mundial de Revezamento, em Nassau, nas Bahamas, nos dias 24 e 25 de junho. Anderson descansará apenas uma semana e se juntará à delegação brasileira nos Jogos Sul-Americanos de Santiago, no Chile.

01

Keila salta abaixo da sua marca

No salto triplo feminino, Keila Costa não conseguiu repetir a sua melhor marca em competições em pista coberta: 14,11m. Na primeira tentativa, ela saltou 13,64m, que acabou sendo o seu resultado em Sopot. Isto porque, na segunda tentativa, ela conseguiu apenas 13,47m, queimando o seu terceiro salto na sequência. O primeiro lugar da qualificatória ficou com a jamaicana Kimberly Williams, com 14,35m, seguida por Olga Saldakunha, da Ucrânia, com 14,31m, e Ekaterina Koneva, da Rússia, com 14,20m.

- Meu objetivo era ficar entre as oito para saltar melhor na final. Mas, infelizmente, eu não consegui. O primeiro salto fui com mais cautela, para não desperdiçar. No segundo eu acabei vacilando. O terceiro eu fui para me classificar, mas acabei queimando. Agora eu volto para casa e viajo dia 12 para os Jogos Sul-Americanos do Chile – disse Keila.

01

Ashton Eaton e Blanka Vlasic roubam a cena

Dentre os competidores internacionais que entraram em ação nesta manhã, destaque para o americano Asthon Eaton, do heptatlo, e para a a croata Blaka Vlasic, do salto em altura. Campeão olímpico e mundial, Eaton venceu com facilidade a prova dos 60m, em 6,66s, seguido pelo canadense Damian Warner, com 6,75m. Já Vlasic, que esteve fora das Olimpíadas de Londres e do Mundial do ano passado por conta de uma cirurgia no tornozelo, terminou a qualificatória da sua prova em oitavo, com um salto de 1,92m.