Musa do atletismo, Lucimara recupera boa forma e muda de prova por 2016

12/11/2014 19:58

Morando nos EUA com o marido, jogador da NFL, brasileira tem nova rotina com nascimento da filha, deixa heptatlo de lado e mantém sonho de disputar Jogos do Rio.

 

A rotina mudou muito. A dedicação não é mais apenas com sua própria saúde, bem estar e o físico. Lucimara Silvestre agora tem Sellenna Sophie Lee Bush como prioridade. A filha, nascida no fim do ano passado, tem tomado grande parte do seu tempo. Mesmo assim, a brasileira encontra tempo para continuar exercendo sua paixão, o atletismo. Com uma carreira repleta de altos e baixos, ela continua trabalhando duro para seguir sua trajetória. 

A atleta, que defendeu o país por muito tempo no heptatlo, segue vivendo na cidade de Green Bay, no estado americano de Wisconsin, com seu marido, Jarret Bush. O eleito é cornerback do Green Bay Packers, time da NFL (liga de futebol americano). Ela contou que tem o apoio incondicional do jogador em todas as suas decisões. Inclusive as profissionais. Agora, Lucimara está treinando apenas a prova do salto em distância e o sonho de estar nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, segue vivo.  Agora parei de fazer heptatlo e estou treinando somente uma prova, o salto em distância. Estou morando em Green Bay. A vida de casada é ótima, tenho um bom marido, ele me apoia em tudo - disse a brasileira, de 29 anos, em entrevista por e-mail. 

No ano passado, quando estava grávida de sete meses, Lucimara virou notícia novamente ao ser pega se surpresa nas redes sociais. Na ocasião, a estrela e socialite americana Khloé Kardashian postou uma montagem de uma foto da atleta e revelou ter se inspirado na brasileira na hora de buscar motivação para se exercitar. Na época, ela se sentiu lisonjeada. A boa forma ''inspiradora'' continua intacta. Lucimara Silvestre revelou que não enfrentou dificuldades para voltar ao peso ideal logo após o nascimento da filha. Ela manteve uma rotina de exercícios mesmo durante os meses de gravidez.

- Minha forma está perfeita, melhor que antes. Meu peso voltou ao normal super rápido - conta.

Por mais que se sinta bem, ela confessa que a rotina de competições volta e meia faz falta. No entanto, o treino de heptatlo ainda é muito puxado para voltar a fazer. A prova feminina do atletismo reúne sete disputas. 

- Às vezes sinto falta. Mas fazer o treino do heptatlo dói muito - diz. 

O seu treinador, Dino Cintra, esteve no ano passado trabalhando com Lucimara nos Estados Unidos. Em 2015, ele pretende voltar ao país para trabalhar novamente com a atleta. A intenção é que ela faça uma competição, ainda não definida, em fevereiro, nos EUA. Ele vem a ajudando como pode à distância. Em relação aos treinamentos, ela tem que ser ''segurada'' para não treinar demais. O que a gente programa, ela faz à risca. Grava vídeo, anota tudo para mim. Tudo que eu passo, ela faz. Lucimara já é um talento - disse o treinador, lembrando que a atleta tem sofrido também com as temperaturas baixas da região onde reside. 


Dino Cintra ressaltou o foco no salto em distância e acredita que Lucimara Silvestre pode alcançar até a marca 6,80m no ano que vem - a sua melhor é de 6,50m dentro de uma disputa do heptatlo. Caso não consiga render o esperado, um retorno ao heptatlo não está descartado. 

Lucimara já passou por momentos difíceis no esporte. Em 2009, ela e outros quatro atletas foram submetidos a um exame antidoping surpresa da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) etestaram positivo para o hormônio sintético eritropoietina. Eles faziam parte da equipe Rede Atletismo, extinta após o episódio, e tiveram de cumprir dois anos de suspensão. 

A última grande competição de Lucimara Silvestre foi em 2011. Na ocasião, a brasileira levou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no heptatlo. No Pan do Rio, em 2007, ela havia ficado com o bronze na mesma prova. A brasileira esteve ainda nos Jogos Olímpicos de Pequim.