Ouro nos Abertos, Fabiana Murer testa popularidade também entre as rivais

21/11/2014 00:12

Campeã mundial e recordista sul-americana não precisou se esforçar para subir ao pódio e fez a festa das adversárias com dicas, conselhos técnicos e muitos selfies.

 
Os Jogos Abertos do Interior podem não fazer parte da programação de competições de Fabiana Murer, a melhor saltadora com vara da história do Brasil, até porque o momento atual é apenas de treinos, mas a atleta que defende as cores de São Caetano do Sul foi o grande destaque desta quarta-feira durante o primeiro dia de competições do atletismo da "olimpíada caipira". A superatleta ficou com a medalha ouro da 2ª Divisão, mesmo saltando 3,60m e falhando na tentativa de 3,90m, uma marca modesta para quem já ultrapassou o sarrafo a 4,85m.Com um currículo invejável, a campeã mundial indoor e outdoor, duas vezes campeã da Diamond League, recordista sul-americana, campeã dos Jogos Sul-Americanos de Santiago (2014) e octacampeã brasileira dedicou boa parte de sua tarde de competições a dar dicas, conselhos e orientações técnicas às atletas contra as quais iria competir – por suas marcas, Fabiana só entrou na disputa quando o sarrafo atingiu uma determinada altura, momento em que muitas novatas já haviam sido eliminadas da prova. Jogos Abertos é muito legal, a pista em Bauru é boa, mas estou em período fora da temporada de competição, não salto com toda minha corrida, que é de 18 passadas, e aqui salto com apenas dez. É lógico que não vou conseguir saltar tão alto, mas é legal ter contato com as mais novas, passar minha experiência, dar umas dicas, é bacana elas poderem observar meu salto. Isso ajuda no desenvolvimento da modalidade – disse a atleta.

Aos 33 anos, Fabiana Murer se considera uma atleta realizada, apesar de ainda não ter alcançado uma marca importante em olimpíada.

– Sou muito feliz com tudo o que fiz, inclusive com o fato de ter ajudado a desenvolver a modalidade no Brasil, pois quando comecei o recorde era de 3,50m. Mas lógica que ainda falta uma medalha olímpica e estou me preparando para isso e também para o Pan e o Mundial do ano que vem, competições que integram o planejamento para a Rio-2016 – disse.

Dicas e selfie

E entre as adversárias-fãs-alunas-tietes que Fabiana encontrou em Bauru estava Bianka Paulon, de 17 anos, que saltou apenas 3,10m e mesmo assim ficou com a medalha de bronze para Mogi das Cruzes, cidade que disputa a 1ª Divisão. Bianka admite que a presença do maior nome da modalidade no país a emocionou e até ajudou na hora da prova.Nunca tinha visto [a Fabiana] na minha frente, só na TV ou da arquibancada, até me assustei, pois estava competindo com a melhor do mundo, uma pessoa que já esteve em Olimpíadas, foi demais. Ela até me ajudou muito, me deu confiança, falou o que eu estava errando nas duas tentativas fracassadas que fiz, daí consegui colocar sua orientação no terceiro salto e passar o sarrafo – disse Bianka, que aproveitou a chance para fazer o inevitável selfie com o seu maior ídolo no esporte.

Oriunda do heptatlo, Bianka pratica o salto com vara há apenas dois anos e acredita que experiências como a desta quarta-feira são importantes para que ela continue sua carreira numa modalidade que considera muito mais difícil que a anterior.

– O salto com vara é muito mais técnico, no heptatlo eu tinha sete provas, se errasse em uma, tinha mais seis; aqui, errou, acabou, e isso me deixou em dúvida. Mas quando vejo exemplos como o da Fabiana, entendo que a modalidade requer tempo e muito treino, as melhores têm 15 anos de estrada. Quem sabe lá na frente eu possa ser como a Fabiana, ela é uma inspiração para mim – completa Bianka.

Confira o resultado da prova feminina do salto com vara:

1ª Divisão
Ouro - Patricia Gabriela dos Santos – São Bernardo do Campo -3,80m
Prata - Karem Borges da Silva – Mogi das Cruzes - 3,10m
Bronze - Bianka Paulon – Mogi das Cruzes - 2,60m

2ª Divisão
Ouro - Fabiana Murer – São Caetano do Sul - 3,60m
Prata - Nicole Caroline de Lima Barbosa – São Caetano do Sul - 3,30m
Bronze - Maria Julia Elias Nogueira – Sertãozinho - 3,10m