Petição online tenta parar apostas sobre desfecho do caso Pistorius

05/03/2014 12:29

Julgamento do velocista biamputado ganha espaço em site de apostas e gera revolta: 'Morte de Reeva não é e nunca deve ser uma fonte de entretenimento ou lucro'.

O julgamento do sul-africano Oscar Pistorius ganhou os holofotes mundiais, com direito a transmissão ao vivo. O interesse global no caso do velocista biamputado é tão grande que a um site de aposta online sediado na Irlanda está oferecendo apostas para a decisão final da juíza Thokozile Masipa: o campeão paralímpico será considerado culpado por premeditar a morte da namorada Reeva Steenkamp ou não? A ideia gerou polêmica tanto na África do Sul quanto ao redor do mundo. Nesta terça-feira, um britânico deu início a uma petição online para acabar com as apostas e já somou mais de 100 mil assinaturas.

A casa de apostas Paddy Power lançou a aposta e fez uma piada relacionando o nome do paratleta com o Oscar, a principal premiação do cinema, que foi realizada no último domingo. O site ainda promete devolver o dinheiro dos apostadores caso Pistorius saia andando dessa situação. A maior parte dos apostadores acredita em uma condenação por assassinato premeditado - sul-africanos não podem apostar neste site.Um internauta britânico identificado como Jean Hatchet deu início à petição online, que já recolheu pouco mais de 110 mil assinaturas das 150 mil que pretende reunir. O movimento endereça uma carta para o CEO da Paddy Power, Patrick Kennedy, e ressalta que o assassinato de uma mulher não pode ser tomado como entretenimento.Considere a grande indignação pública contra a terrível decisão tomada de ter oferecido apostas sobre o resultado do julgamento de Oscar Pistorius. Reeva Steenkamp era uma jovem mulher que morreu tragicamente, e seus pais ainda estão sofrendo. Sua morte não é e nunca deve ser uma fonte de entretenimento ou lucro. Eu vi sua tentativa de explicar a decisão e é inaceitável - declara a petição.Paddy Power tem um longo histórico de oferecer apostas em eventos de notícias mundiais, e o julgamento de Oscar Pistorius não é diferente. Dado à intensa cobertura da mídia internacional, incluindo um canal de cobertura 24 horas, Paddy Power está dando a chance aos apostadores de colocar seu dinheiro no que será, sem dúvidas, a mais comentada e reportada história do ano - defendeu-se Patrick Kennedy.

A carta de Jean Hatchet ressalta que 138 mulheres morreram apenas no Reino Unido em 2013 vítimas de violência doméstica. O problema é ainda maior na África do Sul, um país em que uma mulher é morta por um parceiro a cada oito horas - o dobro dos casos nos Estados Unidos segundo o Conselho de Pesquisa Médica da África do Sul - e em que os índices de estupros são elevados. A petição pede que os fundos arrecadados até agora sejam doados para instituição que combatem a violência contra a mulher.

O julgamento de Oscar Pistorius se estende até o dia 20 de março, mas pode ser prorrogado a pedido das partes para avaliações dos depoimentos. Caso seja considerado culpado por assassinato premeditado, o campeão paralímpico pode pegar de 15 anos a prisão perpétua, com direito a solicitar liberdade condicional depois de 25 anos.