Poluição obriga atletas a usarem máscaras na Maratona de Pequim

19/10/2014 10:42

Mais de 25 mil competidores usaram máscaras ou protetores para evitar ou minimizar os riscos da baixa qualidade do ar na capital chinesa.

 
Imagens geradas neste domingo na 34ª Maratona de Pequim, na China, ligaram o alerta para a poluição da cidade. Mais de 25 mil competidores usaram máscaras ou protetores para evitar ou minimizar os riscos da baixa qualidade do ar. Um residente da cidade disse à emissora britânica BBC que os atletas podiam sentir um cheiro que lembrava "carvão".Os organizadores alertaram os corredores sobre a possibilidade de nevoeiro moderado por conta da poluição, contudo, a embaixada americana disse que o ar estava tão ruim que representava perigo aos esportistas. Alguns, inclusive, alegaram ter desistido da prova por conta disso. Nos últimos dias, a baixa qualidade do ar em Pequim obrigou a União Ciclística Internacional (UCI) a interromper a etapa do circuito mundial. Depois, o belga Philippe Gilbert acabou sagrando-se campeão, contudo, a entidade já retirou a cidade chinesa do calendário de 2015. O problema ameaçou forçar o cancelamento do Superclássico das Américas, disputado entre Brasil e Argentina na capital. O jogo foi disputado, e os brasileiros venceram por 2 a 0.