Prefeitura lança licitação para obras olímpicas no Engenhão: R$ 52 milhões

31/10/2014 08:21

Empresa vencedora será anunciada no dia 2 de dezembro. Intervenções serão feitas ao longo de 2015. Paes garante que estádio não será fechado novamente.

 
A prefeitura do Rio lançou nesta quarta-feira o aviso de licitação para obras no Engenhão visando a disputa do atletismo dos Jogos Olímpicos de 2016. O valor estimado é de R$ 52.347.754,34 e a empresa vencedora será anunciado no dia 2 de dezembro deste ano. O prefeito Eduardo Paes vem garantindo que o estádio não precisará ser fechado novamente devido às intervenções, que vão acontecer ao longo de 2015. 

Dentre as obras previstas estão a instalação provisória de 15 mil cadeiras, a troca da pista de atletismo, a implantação de rede de média tensão, instalação de novo sistema de som, infraestrutura para cabeamento de telecomunicações, aumento do número de câmeras de segurança, adaptação da rampa externa, aumento do número de projetores e melhorias na iluminação da pista. Construído para os Jogos Pan-americanos de 2007, o Estádio Olímpico João Havelange está fechado desde março do ano passado, após laudo de uma empresa alemã detectar risco de desabamento da cobertura em caso de ventos acima de 63 km/h. As obras começaram em julho e um ano depois 34 torres foram instaladas para aliviar o peso da cobertura para colocação dos mastros e tirantes que reforçarão os arcos superiores. A cobertura será retensionada, e as torres de escoramento, retiradas. A reforma do estádio do Botafogo conta com cerca de 500 operários, sendo 30 alpinistas, um guindaste de 500 toneladas e outros dois menores. 


A reforma é paga pelo Consórcio Engenhão, formado pela Odebrecht e pela OAS. As construtoras, porém, estão pedindo na Justiça ressarcimento de R$ 100 milhões das empresas responsáveis pela construção da cobertura, Racional, Delta e Recoma. Na época da construção, a Delta admitiu incapacidade para construir a cobertura e se retirou do consórcio. 

Além da cobertura, o Engenhão recebe desde junho obras de reurbanização no entorno, realizadas pela prefeitura. A principal mudança será a criação da Praça do Trem, que vai aproveitar antigos galpões para se transformar na maior área de lazer do Grande Méier e no maior acesso ao Engenhão. A iluminação será reforçada, uma ciclovia criada e galerias fluviais vão ajudar a eliminar pontos críticos de alagamento nos dias de chuva.