Programa de Preparação do Atletismo para 2016 beneficia 42 atletas

26/02/2014 17:18
 Um total de 42 atletas de 11 provas do Atletismo será beneficiado pelo Programa de Preparação Olímpica, apresentado nesta quarta-feira, dia 26, em São Paulo, pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), na sede da CBAt, em São Paulo. O programa visa otimizar a preparação de atletas com potencial de evolução para os Jogos Olímpicos do Rio 2016, deixando um legado para as edições olímpicas seguintes. Os recursos virão basicamente da Lei Agnelo/Piva. E contará também com o auxílio do Plano Brasil Medalhas, do Ministério do Esporte, e do patrocínio que a CBAt recebe da CAIXA.

"Esse programa com o COB vem enfatizar o esforço conjunto que está sendo feito no sentido de oferecer as melhores condições possíveis de preparação aos atletas com vistas aos Jogos Olímpicos do Rio 2016. Mas estamos olhando o futuro também, trabalhando na descoberta de novos talentos, sobretudo nas escolas, a partir de uma parceria com o Ministério da Educação e o Ministério do Esporte. Vamos lutar por mais finais e medalhas em 2016, mas sem deixar de construir o futuro do Atletismo", firmou José Antonio Martins Fernandes, presidente da CBAt.

O programa do Atletismo é uma extensão ao que já vem sendo feito pelo COB com outras modalidades, como canoagem, ginástica artística, judô, vela, pentatlo moderno e natação. De acordo com Jorge Bichara, gerente geral de Performance Esportiva do COB, os 42 atletas que integram o programa foram selecionados com base nos resultados em 2012 e 2013. Porém Bichara ressalta que este é um programa aberto para a inclusão de novos atletas e provas. "Este é um processo dinâmico, que será atualizado a cada ano a partir de um monitoramento permanente dos atletas. Assim, podemos ter novas provas incluídas como também excluídas, o que dependerá da avaliação que o COB e a CBAt farão continuamente", explicou.

Para 2014, a expectativa de investimentos do COB neste programa é de R$ 1,5 milhão, que serão aplicados em ações como Ciências do Esporte, suporte ao trabalho de treinadores, possibilidade de assessorias internacionais, como a de Michael Johnson no 4x400 m masculino, e em um programa de campings de treinamento e competições no Brasil e no exterior.

"Faremos um plano de ação para cada prova, com base nas condições de preparação de cada atleta e no potencial de resultados em 2016. Para isso, contamos com uma integração cada vez maior com os clubes, com as Forças Armadas e com os treinadores principais e com os treinadores pessoais, no caso dos revezamentos. Este é um projeto que já está acontecendo. Não temos como prometer medalhas em 2016, mas sim muito trabalho para oferecer a esses atletas uma condição individualizada de treinamento e preparação", afirmou Bichara.

Entre as ações já em curso do atletismo destaque para o revezamento feminino 4x100 m, que neste momento tem três integrantes treinando em Miami, o revezamento 4x400m masculino, que em março irá para o CT de Michael Johnson, em Dallas, também nos Estados Unidos, e o salto com vara.

Para 2014, o superintendente de Alto Rendimento da CBAt, Antonio Carlos Gomes, faz um alerta. "2014 será treinar, treinar e treinar, a fim de estruturar a busca de resultados no Mundial de 2015, na China, e nos Jogos Pan-Americanos do Canadá", frisou. "Estamos com apoio de especialistas de vários países e proximamente teremos a assessoria do cubano Santiago Antunes, especialista em provas com barreiras (técnico dos campeões olímpicos Anier Garcia e Dayron Robles)", concluiu.

Provas selecionadas para o programa neste momento:
1 - 4x100m feminino (10 atletas)
2 - Salto em distância masculino (02)
3 - Salto com vara masculino (02)
4 - Salto com vara feminino (01)
5 - 4x400m masculino (09)
6 - Decatlo (02)
7 - 4x100m masculino (08)
8 - Maratona masculino (04)
9 - Salto triplo feminino (01)
10 - Arremesso de peso masculino (01)
11 - Salto triplo masculino (02)