Rede social do Ministério do Esporte é alvo de reclamações do Bolsa Atleta

01/02/2014 10:14

Atraso no pagamento do apoio faz com que atletas se manifestem no perfil do órgão federal; velocista paralímpico lamenta falta de mobilização dos colegas.

Insatisfeitos com o atraso no pagamento da Bolsa-Atleta, alguns atletas passaram a reclamar no perfil do Ministério do Esporte no Facebook. As ações se intensificaram após a nadadora paralímpica Adriana Azevedo publicar uma foto em que aparece com a boca atada e segurando um cartaz apelando ao ministro Aldo Rebelo e à presidente Dilma Rousseff.

Boa parte dos atletas atingidos pelo atrasado de nove meses é paralímpica como Adriana. Um deles é André Andrade, do atletismo. Dono de quatro medalhas em Jogos Paralímpicos, sendo um ouro nos 200m T13 em Atenas 2004, ele lidera o ranking brasileiro há 14 anos e é o sexto do mundo em sua prova, para deficientes visuais. Recebe uma bolsa de R$ 3.1000, mas sem saber quando os pagamentos serão feitos, tem o seu planejamento comprometido para o Rio 2016.

- Não posso contar com viagens e suprimentos. A gente traça um objetivo e repensa até aonde vai seguir para tentar o Rio de Janeiro. A gente passa aperto por conta disso, como as contas da casa. Tenho filho em idade escolar. Se a gente não se mobilizar vai ser difícil. Minha preocupação maior é com os atletas que recebem bolsa menor, que dependem mais disso - disse André ao GloboEsporte.com.  Em seu comentário na página do Ministério do Esporte, o velocista de 33 anos lamenta que um número reduzido entre os 5.554 atletas que recebem o apoio reclamam da situação: "é preciso sim, uma mobilização geral e lutarmos juntos, pois foi com muito treino e suor que conseguimos nossos resultados".


Jogador da seleção brasileira de hóquei sobre a grama, Murilo Souza chama a situação de "vergonha a falta de ética com os atletas". Atleta do tiro, João Claudio Cruz Santos lamenta que está previsto o pagamento de apenas uma parcela nos próximos dias: "Esse ano não vai ser bom para mim!!". Único representante do Ceará nas Paralimpíadas de Londres, o nadador Carlos Alberto Maciel reclama da indefinição do Ministério do Esporte:

- A gente não treina direito, fica preocupado com as contas. Ainda estou pagando passagens de avião do ano passado. Esse ano meu objetivo era me planejar para, a partir de agosto, tentar índice para o Mundial de 2015 e o Parapan de Toronto. Não estou comprando equipamentos, a alimentação não está correta - disse o atleta de 36 anos ao GloboEsporte.com, ouro no Parapan de 2011 nos 100m SB8, e que teve o braço direito amputado aos 12 anos quando trabalhava em uma plantação de arroz.

Procurado pelo GloboEsporte.com, a assessoria de imprensa do Ministério do Esporte afirmou que a entidade não vai se pronunciar por enquanto sobre a reclamação da Adriana e nem sobre a questão do atraso no pagamento da Bolsa Atleta. Um comunicado só deverá ser emitido quando o próximo pagamento estiver confirmado, o que segundo a assessoria iria acontecer na semana que vem.

O último pagamento da Bolsa-Atleta foi feito no dia 20 de dezembro, referente a duas parcelas de 2013. Na ocasião, o órgão informou que os depósitos serão normalizados ao longo deste ano e lamentou a demora, destacando que os beneficiados vão receber o valor retroativo para não haver prejuízo financeiro aos bolsistas.