Sem patrocínio, Maurren Maggi se prepara para dizer adeus às pistas

26/01/2014 10:14

Campeã olímpica no salto em distância em Pequim, atleta de 37 anos depende de apoio para encerrar carreira somente após Rio 2016.

Longe das pistas de atletismo há quatro meses, a saltadora Maurren Maggi vive um momento de decisão em sua carreira. Sem patrocínio, a medalhista de ouro nas Olimpíadas de Pequim 2008, aos 37 anos, colocou o prazo de uma semana para buscar um novo apoio e seguir o seu objetivo de se aposentar somente após os Jogos do Rio, em 2016. Caso não encontre uma parceira, ela prometeu dar adeus ao esporte.

- Pensei em voltar para o interior e alugar meu apartamento. Tem muita coisa que a gente pensa. A partir do momento em que você dá um "ultimato" você tem uma resposta, positiva ou negativa. Estou me organizando para parar. Se acontecer alguma coisa boa, ótimo, eu volto para as pistas e continuo executando meu trabalho como eu planejei de parar em 2016. Tenho gás para isso ainda - disse ao "Maurren conquistou a medalha de ouro no salto em distância nos Jogos de Pequim, em 2008, saltando 7,04 metros. Em 2013, a saltadora disputou apenas quatro competições e ficou de fora do Mundial de Moscou, o principal evento da temporada. Neste período, suas marcas pioraram.

- Eu sinto muita falta de estar dentro das pistas e fazer o meu trabalho e continuar servindo de exemplo. Não fazem ideia de que eu fiquei um ano sem patrocínio, indo atrás, tentando treinar, com fratura no pé, problema no quadril e na coxa, porque um vai descompensando o outro. Pensei que não quero estar dentro da pista fazendo de qualquer jeito e estar me machucando sempre - disse.

Segundo Maurren, ser campeã olímpica e estar sem patrocínio é um exemplo ruim para os outros. O ano de 2014 começou perdido para ela, já que perdeu peso e músculos.

- Não tenho vontade de entrar nas pistas porque tenho uma medalha que muitos querem ter e vou ser um exemplo meio hipócrita, como uma campeã olímpica passando necessidade. Por que vou querer ser campeã olímpica? Para ser exemplo para quem está do lado, e e eu não quero ser este tipo de exemplo - afirmou