Usada investiga denúncia de doping envolvendo técnico de Mo Farah

27/06/2015 09:54
  • Alberto Salazar é acusado de dar testosterona ao fundista Galen Rupp


O americano Alberto Salazar, técnico do astro britânico Mo Farah, está sob investigação da Usada (Agência Americana Antidoping) por causa do suposto caso de doping revelado pelo programa “Panorama”, da rede britânica BBC. A agência apura as denúncias contra Salazar, entre elas a de que ele teria dado testosterona a Galen Rupp, atual vice-campeão olímpico dos 10.000m. As informações são da agência de notícias Reuters.

Veja também:
Com técnico envolvido em escândalo, Mo Farah ver nome "ser levado à lama"

A Usada está coletando documentos e depoimentos de testemunhas. A agência, porém, não comenta se há ou não uma investigação instaurada.

- A Usada leva a sério todas as denúncias de doping, e vamos agressivamente acompanhar todas as informações que recebermos a fim de cumprir o nosso juramento de proteger os atletas limpos e a integridade da competição - afirmou em nota a agência.

De acordo com a reportagem, o americano teria dado testosterona a Galen Rupp, ex-parceiro de treinos de Farah, quando ele tinha apenas 16 anos e integrava um projeto de alta performance subsidiado pela Nike. Salazar teria ainda burlado o sistema emissão de certificados que autorizam atletas a ingerir substâncias proibidas sob alegação de uso medicinal. Tanto Salazar quanto Rupp negam todas as acusações.

- Ele (Galen) foi clinicamente diagnosticado com asma e doença de Hashimoto, uma doença da tiroide. Galen usa medicação para asma para que possa respirar normalmente, não por qualquer vantagem competitiva - defendeu-se Salazar.

O americano ainda afirma que o Androgel (gel de testosterona banido pela Agência Mundial Antidoping) relatado nas denúncias estavam no seu quarto para uso do técnico. Ele afirma sofrer com baixos níveis de virilidade.

- Meu treinamento excessivo quando atleta causou um dano extensivo no meu corpo. Não há dúvida de que eu tenho uma justificativa válida para a minha posse do Androgel, tal como definido pelo código da Wada. Eu nunca dei Androgel a qualquer um dos meus atletas - disse o técnico.

Salazar também é técnico do astro britânico Mo Farah, campeão olímpico e mundial dos 5.000m e 10.000m. Após as denúncias contra o treinador, os dados do fundista estão sendo investigados pela Federação Britânica de Atletismo.