CASO OSCAR PISTORIUS

05/08/2013 15:27

Oficiais tentam desvendar se crime foi premeditado por atleta paralímpico
A polícia sul-africana continua trabalhando nas investigações sobre a morte da modelo Reeva Steenkamp, que foi alvejada pelo namorado, o multicampeão paralímpico Oscar Pistorius, em fevereiro deste ano. Nesta segunda-feira, o diário ''Eye Witness'' afirmou que os oficiais responsáveis pelo caso requisitaram a ajuda da polícia internacional, a Interpol, para conseguir com a marca de celular acessar os dados do aparelho de Pistorius.
Acusado de ter assassinado a jovem, o atleta alegou ter esquecido a senha de quatro dígitos de seu Iphone, encontrado junto ao corpo da modelo. Segundo a polícia sul-africana, o aparelho pode conter informações de que o crime foi premeditado. O telefone foi encontrado próximo ao chuveiro, o que pode significar que o casal discutiu antes que Reeva se trancasse no banheiro, onde acabou sendo assassinada com quatro tiros através da porta. Outros três aparelhos foram achados no local.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!