Favorita, campeã olímpica rouba a cena em evento da São Silvestre

30/12/2016 13:32

Ganhadora do ouro na maratona feminina da Rio 2016, queniana Sumgong volta ao Brasil pela primeira vez e dá brilho à prova que fecha o ano nas ruas de São Paulo.

 

Campeã olímpica da maratona na Rio 2016, a queniana Jemima Sumgong está de volta ao Brasil para tentar brilhar mais uma vez. A queniana é a grande favorita a vencer a prova feminina da São Silvestre, neste sábado pela manhã, com largadas a partir das 8h20 (de Brasília), nas ruas de São Paulo. Como não poderia ser diferente, a atleta de 32 anos roubou a cena em evento nesta quinta-feira que reuniu os principais estrangeiros e os brasileiros com mais chances de triunfarem na tradicional corrida de 15km que fecha o calendário esportivo todos os anos. 

A São Silvestre vai ter transmissão ao vivo pela TV Globo e cobertura em Tempo Real no GloboEsporte.com.

A maior rival da medalhista de ouro olímpica será a etíope Ymer Aylew, tricampeã da corrida, enquanto a brasileira Joziane Cardoso é quem tem mais chance de acabar com um jejum brasileiro e o domínio africano desde 2006. Na disputa masculina, que não vê um atleta do Brasil superar africanos e chegar em primeiro desde 2010, o grande favorito é o etíope Dawit Admasu, que retorna para tentar o bi, após o título em 2014, o queniano William Kibor e o também etíope Leul Aleme. O destaque nacional é Giovani dos Santos.

– Estou muito feliz por voltar ao Brasil. Após ser campeã olímpica, eu fiquei só um dia no Rio e não via a hora de voltar ao país. O melhor daqui é o povo, que me trata muito bem e me dá carinho. Espero ganhar a São Silvestre e fechar muito bem esse ano excelente – disse Jemina.

+ Brasil busca fim de hegemonia africana na São Silvestre após jejum de seis anos

Além de se esforçar para superar a rival Ayalew, Sumgong também terá que ser mais rápida do que o habitual, pois ela é a melhor do mundo na maratona, cujo percurso tem 42,1km, enquanto a São Silvestre é bem mais curta (15km).

– Vou precisar ser mais rápida. Não adianta usar a mesma tática da maratona. Mas sei ser veloz também e estou bem prepara para vencer a corrida. Para mim é mais difícil correr 15km do que uma maratona.A São Silvestre reunirá cerca de 30 mil corredores de diversas partes do mundo, que percorrerão 15 km por ruas e avenidas de São Paulo. A largada será na Avenida Paulista, altura da rua Ministro Rocha Azevedo, e a chegada em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero. A programação no dia da prova começará às 8h20, com a categoria Cadeirantes. Em seguida, será a vez da elite feminina, às 8h40.  A partir das 9h será a vez das pessoas com deficiência, pelotão de elite masculino e pelotão geral (masculino e feminino), nesta ordem.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!