Paratleta do AM avalia temporada e projeta passos para Tóquio-2020

26/12/2016 11:15

Amazonense conseguiu o 8º lugar no Open Internacional, sagrou-se vice-campeão brasileiro adulto, ficou no 14º no ranking mundial e em 1º lugar entre as Américas.

 

O sonho de qualquer paratleta é participar de uma Paralímpiada. Muitos passam anos treinando e muitas vezes não conseguem atingir o objetivo. Outros até conseguem os índices, mas por falhas pessoais ou de terceiros ficam de fora. Como é o caso do lançador de dardos, Brendow Christian. O amazonense participou de todas as provas preparatórias, conseguiu os números necessários, mas foi prejudicado por uma falha técnica do Comitê Paralímpico Brasileiro. No entanto, quem achou que ter ficado de fora dos Jogos desanimou Brendow, se enganou. 

- Infelizmente fiquei de fora dos jogos Rio 2016 por um critério burocrático, mas tinha índice para participar. Mas, mesmo assim, não desanimei. Tirei dinheiro do meu bolso para ir lá, ver, sentir o momento e saí com um pensamento mais focado. Se em 2016 fiquei na plateia, vou treinar duro para 2020 estar no pódio. Estou com sangue nos olhos para participar e vou fazer o possível e o impossível para conseguir realizar esse sonho - desabafou. Apesar de não ter conseguido a vaga na Rio 2016, a temporada não foi ruim para o amazonense. De fato, o caminho foi de altos e baixos, mas em especial de muito aprendizado. Isso porquê, apesar dos índices e conquistas adquiridas, a temporada foi de crescimento pessoal e profissional. Brendow saiu de casa, resolveu ir em busca de um sonho e foi parar em São Paulo, onde foi convidado a ingressar a equipe do Sesi-SP. Treinando em um dos maiores pólos do atletismo brasileiro, melhorou a marca pessoal e o desempenho físico e técnico. 

Além disso, disputou inúmeras competições e colocou seu nome entre os melhores do paradesporto. Conseguiu o oitavo lugar no Open Internacional, sagrou-se vice-campeão brasileiro adulto, ficou no 14º no ranking mundial e em primeiro lugar entre as Américas.2016 foi um ano bem proveitoso. Ano de muitas vitórias, de derrotas, mas também de inúmeros aprendizados. Tive uma oportunidade única de ter sido convidado para compor a equipe do Sesi-SP, então fiquei um bom tempo longe da família, uma coisa que não é fácil, mas consegui resultados bem gratificantes. Dentre eles, melhorei meu desempenho físico e técnico, além da minha marca que era de 38,43 e hoje está em 41,10 - destacou. 

Novo objetivo

Focando nos Jogos de Tóquio, em 2020, Brendow já esboça calendário cheio e pretende se lançar em novos desafios, principalmente em competições internacionais. No ano que vem, disputará o Mundial de Londres, durante o segundo semestre. Além disso, planeja participar de outros torneios, seja na América do Sul ou nos Estados Unidos. 

- O Mundial será em Londres, em julho. E com o índice B, que seria válido para a Paralímpiada, consegui ficar na lista do Comitê Internacional. Mas preciso continuar treinando, pois é o Comitê Brasileiro que indicará os atletas que participarão. Além disso, estamos vendo umas competições, uma primeira que seria realizada na Colômbia e uma outra estamos definindo, mas será ou na Argentina ou nos Estados Unidos - finalizou. 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!